quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Senado Aprova Anistia Criminal aos Bombeiros do Rio de Janeiro.

O Senado aprovou nesta quinta-feira (11) a anistia criminal aos bombeiros do Rio de Janeiro, presos durante manifestação por aumento de salários.

No dia 3 de junho cerca de 2.000 bombeiros - muitos acompanhados de mulheres e crianças - ocuparam o Quartel Central da corporação.

A PM com auxílio do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) invadiu o complexo. Houve disparos de arma de fogo, bombas de efeito moral e confrontos. Algumas mulheres e crianças ficaram levemente feridas.

Cerca de 430 bombeiros foram presos. Os militares foram denunciados pelos crimes de motim, dano em material ou aparelhamento de guerra, dano em aparelhos e instalações de aviação e navais, e em estabelecimentos militares.

De autoria do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o texto também favorece bombeiros e policiais que participaram de movimentos reivindicatórios em outros Estados.

- Eu desde o começo eu quis ajudar a resolver esse conflito. Sempre acreditei que não era o melhor caminho colocar os bombeiros respondendo criminalmente. Eu acho que essa anistia vai facilitar o impasse no Rio.

Agora se abre o caminho para pacificação e resolução do impasse dos bombeiros do Rio.

Agora o projeto segue para votação na Câmara dos Deputados, e deve ser colocada em pauta nos próximos 15 dias. Se aprovada pelos deputados, a proposta vai à sanção da presidência.

Na última terça-feira (9), o  líder dos bombeiros no Rio de Janeiro, Benevenuto Daciolo, fez um protesto em frente ao auditório Nereu Ramos, em Brasília, DF, juntamente com outros membros da categoria.

O protesto pedia a anistia criminal e defendia a aprovação das PECs (Projeto de Emenda Constitucional) 300 e 446, que garantem um piso salarial nacional para policiais e bombeiros.


Cabral sanciona anistia administrativa.


O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, publicou, em perfil no Twitter, que sancionou em junho a anistia administrativa dos 439 bombeiros e dos dois policiais militares e a antecipação salarial de 5,58% para os bombeiros do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário