sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Ocorrências Policiais Desta Sexta-Feira 19/08 em Vitória/ES.

Atiradores encapuzados matam dois homens e ferem uma mulher na Serra.

Três homens armados e encapuzados mataram dois homens e balearam uma mulher no terreno de uma marmoraria desativada no bairro São Geraldo, na Serra. De acordo com a polícia, mais de 40 pessoas usavam droga no local no momento do crime.

Segundo a polícia, os homens, que vestiam roupas pretas, chegaram ao local e perguntaram quem era o dono da boca de fumo e, em seguida, começaram a atirar.

Um homem apontado como chefe do ponto de venda de drogas foi atingido na cabeça por dois tiros.

Um usuário de drogas identificado como Rodriguinho também foi baleado duas vezes na cabeça. A dupla não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

Uma mulher identificada como "Tuia" foi golpeada na cabeça com uma pedra e baleada na coxa.

Ela foi levada para o Hospital Dório Silva, em Laranjeiras. No local do tiroteio havia sangue e cabanas improvisadas.

Dentro delas, sinais de que as barracas são utilizadas para a prática de sexo e, principalmente, consumo de drogas.
 
De acordo com moradores da região, a movimentação de usuários de drogas no terreno aumentou depois de uma denúncia feita pela reportagem da Rede Vitória sobre a instalação de uma verdadeira crackolândia na Rua Espírito Santo, no bairro Jardim Limoeiro, no mesmo município.


Após sacar R$ 11 mil, gerente de empresa é assaltada no estacionamento de banco em Vila Velha.

 


Uma mulher de 35 anos é a mais nova vítima do crime conhecido como "saidinha de banco". Ela é gerente de um estabelecimento comercial de Vila Velha e foi atacada pelos criminosos quando saía de um banco do centro do município.

A vítima contou que entrou na agência, fez um saque no caixa no valor de R$ 8.5 mil, colocou o dinheiro na bolsa e, rapidamente, entrou no carro que estava no estacionamento do banco.

Quando estava parada no guichê, foi surpreendida pelo bandido que, armado e muito nervoso, anunciou o assalto.

"Ele dizia: 'passa a bolsa, me dá a bolsa!'. Com medo, eu comecei a gritar e chamei a atenção. Pessoas que estavam no estacionamento viram, tinha um carro atrás de mim.

Algumas pessoas de lojas também vieram ver", disse a mulher que não quis ser identificada.

A vítima não tem dúvida de que nos poucos minutos que esteve dentro da agência, foi monitorada por um outro bandido que, provavelmente, passou todas as dicas para o assaltante que já esperava na saída do estacionamento. É que esse criminoso tinha certeza de que na bolsa da gerente havia muito dinheiro.

"Na esperança dele desistir porque a bolsa não estava visível, eu comecei a falar que não tinha bolsa.

Ele encostou a arma em mim com muita força e eu fiquei com medo e tremendo. Ele tinha certeza que a bolsa estava com dinheiro", contou a vítima.

No aviso colocado no estacionamento, a informação é de que o banco se responsabiliza apenas pelo veículo em caso de furto, roubo e incêndio e a recomendação é de que o cliente deve tormar o máximo de cuidado com os objetos de valor e dinheiro.

Para a vítima, um descaso por parte da agência que deveria dar mais segurança ao cliente, que além de ter conta no banco, ainda paga pelo estacionamento. "Você paga o estacionamento no intuito de ter um pouco mais de segurança.

Foi por isso que eu paguei. É claro que a gente não está livre desse tipo de ação em lugar nenhum, poderia ocorrer dentro do banco, mas a gente paga o estacionamento buscando um pouco mais de segurança.

Não tem câmera nesse estacionamento. Não houve nenhum socorro, nenhuma ajuda, a não ser depois quando eu me dirigi à delegacia para prestar queixa", afirmou a gerente.

O assalto durou menos de cinco minutos, mas o pesadelo vivido pela vítima agora a acompanha 24 horas por dia. "Não consigo dormir, tenho medo o tempo inteiro.

Não posso ver ninguém com a mão no bolso, não posso ver pessoas morenas, não consigo andar na rua sem estar segurando em alguém.

Quando alguém bate na porta do meu trabalho eu começo a tremer, se é uma voz estranha eu tenho medo. Tem sido um pesadelo durante o dia e à noite eu não consigo dormir", disse a mulher.

A assessoria de imprensa do banco informou que a cliente foi assaltada fora da agência em um estacionamento conveniado e, por isso, não se responsabiliza.

A produção da TV Vitória tentou entrar em contato com a empresa de estacionamento, mas não foi atendida.

De acordo com o Procon, o banco é sim responsável solidário por roubos e furtos dentro do estacionamento, uma vez que o estacionamento é anexo ao banco.


Mulher é morta com tiro na cabeça perto de igreja em bairro de Cariacica.


Uma mulher foi morta com um tiro na cabeça na noite desta quinta-feira (18), no bairro Itaquari, em Cariacica. A vítima, que não foi identificada, aparentava ser menor de idade. O homicídio aconteceu em um beco a poucos metros de uma igreja.

Ninguém do bairro conhecia a jovem. Os moradores afirmaram para a polícia que apenas ouviram dois disparos, mas não viram quem atirou.

Os militares do Grupo de Apoio Operacional (Gao) disseram que já haviam visto a mulher antes. Ela teria envolvimento com o tráfico de drogas.

Com a jovem, os policiais encontraram apenas uma máquina fotográfica.

Os peritos da Polícia Civil estiveram na cena do crime. O caso agora será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


fonte: Folha de Vitória

Nenhum comentário:

Postar um comentário