terça-feira, 22 de março de 2011

PF e GAECO fazem operação e apreendem meia tonelada de maconha em Campos.


Foto: MPRJ.
 O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, participou, junto com a Polícia Federal, em auxílio à 2ª Promotoria de Investigação Penal (PIP) de Campos, de operação deflagrada, nesta terça-feira (22/03), para desarticular quadrilha de traficantes de drogas radicada no Norte Fluminense. Denominada Mil Grau, a operação tinha o objetivo de cumprir 25 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão. Cerca de 550 quilos de maconha foram apreendidos.

Identificados como os “sócios” que comandavam o esquema, Anderson Pinto Faísca (o Bolão) e Aldemir da Silva Menezes (o Thiago) foram presos em suas casas, respectivamente, em Campos e Cardoso Moreira. A apreensão de maconha – a maior já feita pela Delegacia de Polícia Federal em Campos dos Goytacazes – ocorreu em um sítio de Bolão, na zona rural campista. Somada ao que já havia sido apreendido ao longo do inquérito, a quantidade de maconha ultrapassa 600 quilos.
 



Foto: MPRJ
No total, 19 mandados de prisão foram cumpridos, sendo que 14 pessoas já haviam sido presas em flagrante no decorrer da investigação. Cinco supostos traficantes acabaram presos em casa e outros cinco suspeitos estão foragidos. Um dos foragidos é motorista oficial da Prefeitura de São João da Barra. Em 15 de março, ele utilizou um veículo para transportar cerca de 15 quilos de maconha. Após ser interceptado pela polícia, o motorista fugiu, descartando a droga no Rio Paraíba do Sul.

Durante a operação, buscas também foram feitas na Cadeia Pública Dalton Crespo de Castro e no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, onde alguns integrantes da quadrilha, atualmente presos, continuavam a operar o esquema, dentro e fora dos estabelecimentos prisionais. Na Dalton Crespo, foram apreendidos celulares, chips, carregadores, facas artesanais e pequena quantidade de drogas.  Todos já haviam sido indiciados pelo crime de associação para o tráfico.
 



Foto: MPRJ
Os mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram expedidos pela 3ª Vara Criminal de Campos, que, atendendo ao requerimento do MPRJ, determinou o sequestro de bens e do dinheiro dos acusados depositado em 13 contas bancárias. Dois advogados dos criminosos também foram indiciados pelo crime de colaboração com o tráfico na condição de informantes.





Foto: Blog RPG

 De acordo com a investigação feita pela PF e pelo GAECO, a quadrilha, com pelo menos 30 integrantes, controlava o tráfico e a distribuição de maconha, cocaína e crack em favelas de Campos e municípios próximos, como Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana e Bom Jesus do Norte (ES).



Foto: Blog RPG

 Interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial evidenciaram, ainda, o envolvimento da quadrilha com o comércio de armas e o planejamento de crimes de homicídio e roubo. Entre os suspeitos com prisão temporária decretada estava a mulher de Thiago, Lilian Márcia de Souza Ribeiro, presa nesta terça-feira, além do irmão de Bolão, Emerson Pinto Faísca, vulgo Erminho, que já estava preso.

Durante as investigações, que duraram aproximadamente quatro meses, a PF, com apoio do GAECO, realizou apreensões, somando aproximadamente 61 kg de maconha, 6,5 kg de cocaína e 1,5 kg de crack. Ao todo, foram presas em flagrante 19 pessoas.
Fonte: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário