quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Extras Sem Remuneração. Policiais Militares Desdobram Para Agradar Prefeituras da Região Sem Ganhar Nada. Que Vergonha

Reveillon, Verão! enquanto muitos se divertem, os policiais deixam sua hora de lazer com seus familiares, num dia de folga, para fazerem extras sem remuneração para dar segurança, a quem deveria contratá-los através de parceria, mais preferem fazer a política do jogo de interesses dos nossos mandatários. Até quando os militares vão ter que viver com esse regime de escravidão dentro da polícia militar do Estado do Rio de Janeiro.

Enquanto isso nos batalhões do interior do estado, policiais  estão sendo escalados na sua folga para trabalhar de serviço extra (POG), sem nenhuma remuneração, sem hora-extra e, ainda assim, tem que trabalhar no dia seguinte na sua escala normal (24X48) que totaliza no mínimo 48 horas semanais, contrariando o Art.7º Inc.XIII e XVI da Constituição Federal.

Por que as Prefeituras do estado do Rio de Janeiro, não participam do PROEIS (Programa Estadual de Integração na Segurança) e contratam os policiais para reforçar a segurança na cidade e remunerar os policiais para ajudá-los a incrementar o orçamento de fim de ano?

è mais barato para as preveituras nomear um oficial para exercer o cargo na secretaria municipal de segurança, pois com o conhecimento desre oficial, fica mais fácil conseguir efetivo de graça para agradar alguns e sacrificar vários policiais, que poderiam está dando sua contribuição para estas prefeituras e ganhando um extra para ajudar no complemento de seu salário, se assim fosse feito esta parceria.

Muitos destes responsáveis utilizam do RDPM para escalar no serviço-extra, os policiais, sem gastar um tostão, pois se os policiais faltarem ao serviço-extra (não remunerado) serão punidos.

E punidos com rigor! E assim os municipios não gastarão nenhum centavo para remunerar os escravos policiais militares.

Até quando isso vai continuar acontecendo em pleno séc. XXI?

Tá na hora de dar um basta nesta situação, pois a época da escravidão já acabou, os militares querem ter os seus direitos respeitados, já que os deveres, são cumpridos a risca.

Um comentário:

  1. TEMOS , ASSIM COMO OUTROS ESTADOS JÁ FIZERAM , PARAR POR 24 H. SÓ FALTA MARCAR UMA DATA.

    ResponderExcluir