sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Cenas de Guerra no Plenário da Câmara de Campos.

Uma casa que várias décadas, foi um exemplo de respeito e de cumprimento das leis, hoje foi transformada num palco de empurrões e agressões.

Uma sessão que seria para dar posse ao presidente daquela casa de leis como prefeito interino, por determinação da justiça, foi transformada num verdadeiro ringue.

Vereadores agredindo colegas na tribuna, e do outro lado, um grupo de baderneiros, que a todo instante, interrompiam a fala dos vereadores, e que depois tentaram invadir o plenário, mostrando seu idealismo de querer fazer justiça com as próprias mãos.

Tudo isso por que o presidente do legislativo teria sido empossado como prefeito interino, o que gerou revolta em alguns vereadores e também na platéia.

A segurança da câmara deixou muito a desejar, pois já deveriam antes de começar a sessão, ter elaborado um esquema de segurança, que prevenisse tal situação, o que já estava premeditada para acontecer.

Policiais militares reforçaram a segurança do plenário, e principalmente o gabinete do presidente do legislativo municipal.

Nem a presença dos policiais no plenário da câmara, inibiu as ações do grupo que a todo instante, faziam badernas, e agrediam os vereadores verbalmente, com palavras de baixo calão. 

Essa situação me fez relembrar, o tempo que eu era segurança daquela casa e com cerca de oito seguranças, contornávamos os ânimos das pessoas mais exaltadas, colocando seguranças no meio da platéia, e quando alguém tentava se manifestar, nós os tirávamos do plenário, dificultando assim que outras pessoas tentassem se manifestar.

Hoje foi sem dúvida um dia que vai ficar na história, onde a casa de leis teve sua reputação maculada por um grupo de baderneiros, que deveriam sair dali preso.

Espero que da próxima vez, um esquema de segurança mais eficaz seja elaborado para dar total segurança aos vereadores, funcionários e o público que realmente gosta de apreciar os trabalhos do legislativo.

Vamos ver qual será a posição a ser tomada pelo presidente daquela casa, com relação ao fato acontecido na tarde desta sexta-feira 30/09.

Nenhum comentário:

Postar um comentário